Seja bem-vindo(a) ao meu site!

Sou psicólogo formado pela UFMG, com especialização em Psicologia Clínica e mestrado em Psicologia do Desenvolvimento Humano. Sou espírita e minha compreensão das questões humanas é fundamentada nas contribuições da Psicologia e do Espiritismo. Acredito que a união da Ciência com a Religião é possível, e meu trabalho expressa esta minha convicção. Tive a oportunidade de trabalhar 7 anos no Hospital Espírita André Luiz como coordenador do Departamento de Assistência Espirutal, e lá aprendi que o ser humano deve ser compreendido como um ser bio-psico-sócio-espiritual. Por isso, a saúde que devemos buscar é a Saúde Integral. Atendo muitas pessoas espíritas, e vejo na prática como a Doutrina Espírita é realmente um receituário de equilíbrio para a alma pelas referências de comportamento saudável que oferece. A relação das vivências espirituais, seja no campo da mediunidade, seja na busca de um sentido pra vida, com as questões psicológicas guardam uma estreita relação. Por esta razão, é muito compreensível que algumas pessoas espíritas queiram um atendimento psicológico com um psicólogo espírita. Todos que procuram ajuda terapêutica anseiam pela oportunidade de serem ouvidos e compreendidos! É um desejo básico da alma.

Penso também, assim como Joanna de Ângelis que,

“Graças ao valioso concurso das doutrinas psíquicas em geral e da psicologia espírita em particular, excelentes contribuições existem e se encontram disponíveis para todos aqueles que estão sinceramente interessados na construção de uma consciência saudável, de um ser responsável e lúcido, de uma sociedade feliz”.

(Joanna de Ângelis – Vida: Desafios e Soluções”.

O que a ótica espírita da Psicologia pode apresentar de novo?

Sintetizando diversas correntes de pensamento psicológico e estudando o homem na sua condição de Espírito eterno, apresenta a proposta de um comportamento filosófico idealista, imortalista, auxiliando-o na equação dos seus problemas, sem violência e com base na reencarnação, apontando-lhe os rumos felizes que deve seguir.

(Joanna de Ângelis – O Homem Integral, p.11)

Sem a chave da reencarnação é muito difícil compreender a origem real de grande parte dos processos de adoecimento humano, das psicopatologias complexas, dos desvios de comportamento de toda ordem. Por isso que na questão 145 de “O Livro dos Espíritos”, Kardec questiona o porquê de os estudiosos das ciências psíquicas terem avançado tão pouco na compreensão das questões humanas:

“Como é que tantos filósofos antigos e modernos têm longamente discutido sobre a ciência psicológica, sem chegar à verdade?
— Esses homens eram os precursores da Doutrina Espírita eterna, e prepararam os caminhos. Eram homens e puderam enganar-se, porque tomaram pela luz as suas próprias idéias; mas os seus mesmos erros através dos prós e contras de suas doutrinas, servem para evidenciar a verdade. Aliás, entre esses erros se encontram grandes verdades, que um estudo comparativo vos fará compreender”.

Ou seja, a contribuição das ciências psicológicas é inegável, exigindo do estudioso o trabalho de separar o joio do trigo, beneficiando-se das inúmeras pesquisas científicas e suas descobertas, do amplo cabedal de conhecimento construído, para, desta forma, complementada pelas verdades espirituais, oferecer à humanidade ferramenta mais eficaz de auxílio às diversas fontes de sofrimento e necessidades da alma.

Deixe um comentário